'Impedir candidatura de Lula seria ir contra jurisprudência de 16 anos'

'Impedir candidatura de Lula seria ir contra jurisprudência de 16 anos'

Em meio a especulações de que o PT pode se aliar ao pré-candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, os líderes do partido na Câmara dos Deputados e no Senado Federal divulgaram nota nesta quinta-feira, assinada por todos os representantes da legenda no Congresso, em que afirmam "a unidade em defesa da candidatura" de Luiz Inácio Lula da Silva. "A própria Lei da Ficha Limpa diz que se houver mínima perspectiva de êxito no recurso, nós suspendemos a inelegibilidade e deixamos o candidato disputar a eleição", acrescentou.

Como caberá ao TSE decidir sobre a impugnação de candidatura de Lula, ministros estariam temendo ficar sem condições técnicas, como retirar nome e foto das urnas, caso os petistas arrastem essa situação até setembro, por exemplo.

Segundo o Blog do Gerson Camarotti, no G1, a ideia do partido com o adiamento de uma decisão sobre o presidenciável é transferir o máximo de votos de Lula para um possível substituto. "Convém à democracia que uma pessoa sabidamente inelegível prossiga a sua propaganda eleitoral e fique na urna?", questiona o ministro Admar Gonzaga, sem fazer referência ao ex-presidente. Por enquanto, o mais forte é o do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad. Só que não podemos cogitar isso oficialmente, seria burrice.