Vôlei feminino perde na estreia da Liga das Nações

Vôlei feminino perde na estreia da Liga das Nações

A seleção brasileira feminina de vôlei estreará Liga das Nações nesta terça-feira (15.05), no ginásio José Corrêa, em Barueri (SP).

A vitória diante do Japão, que também perdeu na estreia, para a Sérvia, vem em uma boa hora.

Depois de ter começado no banco de reservas na estreia contra a Alemanha, ela substituiu Carol e deu novo ânimo para a equipe, que virou sobre a seleção japonesa em 22/25, 25/18, 25/23 e 25/11, no jogo disputado em Barueri, em São Paulo. "Agora, a gente tem coisas a melhoras na distribuição, no posicionamento, várias coisas", completou Zé Roberto Guimarães, que encerra a primeira semana de disputas na Liga das Nações nesta quinta-feira, contra a Sérvia, atual vice-campeã olímpica.

No segundo set a maré virou para o Brasil. "Acho que essa luta, essa vontade de vencer, correr atrás o tempo inteiro, fez com que o time apresentasse uma melhora", afirmou Zé Roberto. Já no set seguinte, as brasileiras foram superiores tecnicamente, consagrando a vitória por 25 a 18. Serão sete semanas de competição. Com ótimos bloqueios e ataques bem feitos, a seleção de José Roberto Guimarães foi cirúrgica e mostrou porque é uma das mais fortes no esporte. A vontade se continuar na frente era tamanha que até mesmo a treinadora adversária teve influência direta nos pontos do Japão, pedindo três desafios após decisões erradas dos juízes. O treinador da Seleção Brasileira elogiou o espírito de luta de suas comandadas, que cometeram menos erros em quadra e se redimiram com a torcida, que novamente compareceu em bom público para acompanhar o time em seu início de trajetória na Liga das Nações. Ainda nessa semana, a equipe verde e amarelo duelará com o Japão e a Sérvia. Já no quarto set, não deu chances às adversárias e fechou em 25 a 11.