Dost agradece apoios dos "verdadeiros adeptos"

Dost agradece apoios dos

De acordo com informações do site "Maisfutebol", foram agredidos os jogadores Bas Dost, Battaglia, Misic, Rui Patrício, William e Acuña, o assistente técnico Mário Monteiro, o fisioterapeuta Gonçalo Álvaro, o técnico Jorge Jesus e alguns seguranças.

"Ainda chocado com o ato de violência contra a equipa", Bas Dost emitiu um comunicado em que agradece o apoio dos "verdadeiros adeptos do Sporting".

Os torcedores ainda invadiram o vestiário e tentaram colocar fogo com tochas. Ficaram cerca de 10 minutos no local.

Antes do primeiro treino para a final da Taça de Portugal, que vai disputar, no domingo, com o Desportivo das Aves, a equipa de futebol do Sporting foi atacada por um grupo de cerca de 50 alegados adeptos encapuzados, que agrediram técnicos e jogadores.

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou ao final da manhã a detenção de quatro pessoas durante buscas realizadas na SAD do Sporting, em Alvalade (Lisboa), por "suspeitas de corrupção ativa". Ainda não se sabem quantos.

O presidente Bruno de Carvalho, que usou a já muito polémica e comentada expressão "foi chato" para se referir aos acontecimentos em Alcochete, considera ainda que o Governo e das entidades que tutelam o desporto em Portugal têm "muita responsabilidade" pelo que aconteceu no centro de treinos do clube, sobretudo pela "inércia" que têm demonstrado. "Não podemos de forma alguma pactuar com atos de vandalismo e agressão a atletas, treinadores e staff do Futebol Profissional, nem com atitudes que configuram a prática de crime que em nada honram e enobrecem o Sporting Clube de Portugal".

O clube de Lisboa vive um momento tenso desde o fim do Campeonato Português, no último domingo, por conta de uma derrota por 2 a 1 para o Marítimo, que deixou a equipe fora da próxima edição da UEFA Champions League.

O Sporting não é isto, o Sporting não pode ser isto.