Dólar cai com exterior e nova sistemática para leilões de swaps

Dólar cai com exterior e nova sistemática para leilões de swaps

O dólar iniciou a segunda-feira em queda ante o real depois de ter atingido 3,60 reais na sessão anterior, acompanhando a trajetória no exterior e após o Banco Central ter mudado a forma de atuação no mercado de câmbio por meio de oferta adicional de contratos de swap. O dólar futuro tinha baixa de 0,75 por cento. É o maior nível desde 7 de abril de 2016, quando a moeda fechou a R$ 3,693.

Na sexta-feira, o dólar fechou a sessão cotado a R$ 3,6011, em alta de 1,55%. A alta foi amparada pelas ações da Petrobras, que se valorizaram em dia de aumento dos preços do petróleo e com o início da negociação dos papéis no Nível 2 da Bolsa.

Nesta segunda, a moeda americana reagiu ao resultado da pesquisa eleitoral CNT/MDA, que mostrou empate técnico entre os pré-candidatos Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT).

Na liderança está o pré-candidato Jair Bolsonaro (PSL), com 18,3%. Contudo, operadores de câmbio avaliam que esse alívio pode ser pontual.

"A capacidade de candidatos que levem reformas à frente irem para o segundo turno não são fortes".

A partir de agora, fará leilão para a rolagem do vencimento de junho e antecipará a venda de novos contratos de swap.

Na última sexta-feira, 11, após o fechamento do mercado, o BC anunciou ajustes nas vendas de contratos de swap cambial, passando a fazer leilões com vencimento em junho e antecipando operações adicionais. E também 4.225 para rolagem dos de junho. Além disso, passou a fazer a oferta adicional de 5 mil novos contratos ao longo do mês e não apenas ao final como estava previsto.

Mais cedo, o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia afirmou que a alta do dólar nos últimos dias é um movimento internacional de fortalecimento da moeda dos Estados Unidos e que isso tem ocorrido em todos os países emergentes. No ano, o dólar já tem valorização de 9,48%. O Boletim Focus divulgado nesta segunda mostrou que os analistas e casas ouvidos pelo Banco Central reduziram de 2,7% para 2,51% a projeção para o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) neste ano.

O CDS (credit default swap, espécie de termômetro de risco-país) subiu 0,33%, para 185,5 pontos.No mercado de juros futuros, os contratos mais negociados subiram.

Seja sempre o primeiro a saber.