PS deixa 'geringonça' e alia-se a PSD e CDS-PP no chumbo às alterações — Lei laboral

PS deixa 'geringonça' e alia-se a PSD e CDS-PP no chumbo às alterações — Lei laboral

Wanda Guimarães, deputada do PS e vice-presidente da comissão de Trabalho e Segurança Social, garantiu no debate sobre a legislação laboral a pedido do PCP que os socialistas são "contra a oportunidade, contra a forma e, nalguns casos completamente contra os projetos aqui [no parlamento] apresentados".

O PS absteve-se nos projetos do PCP e do BE para a eliminação dos regimes de adaptabilidade e banco de horas da lei geral do trabalho em funções públicas.

"Não temos medo nenhum das alturas, podem-nos colocar à vontade em cima do muro, porque nós temos dado saltos muito positivos a favor dos trabalhadores do país", disse a deputada socialista. "Temos caído sempre de pé e assim continuará a acontecer". O que não irá acontecer é irmos a reboque de agenda dos outros partidos.

"Atendendo a que, no próximo dia 23, teremos uma reunião da concertação social onde serão debatidos vários temas que aqui foram apresentados em matéria de adaptabilidade e banco de horas individual, entendemos com a nossa abstenção fazer uma distinção relativamente ao calendário, mas não uma discordância relativamente ao conteúdo dessas propostas que constam do programa do Governo e serão implementadas nesta legislatura", afirmou o deputado. O PCP tinha um projecto semelhante, mas insistiu em submetê-lo à votação e acabou por vê-lo rejeitado.