Inflação ao consumidor nos EUA abranda em fevereiro

O dólar comercial ganhou força nesta terça-feira no cenário doméstico, com o clima político dos Estados Unidos novamente no radar dos investidores. Um mês antes, o indicador registrou alta de 0,5%.

O Departamento do Trabalho informou que o índice de preços ao consumidor subiu 0,2% no mês passado, depois de saltar 0,5% em janeiro. A moeda perde força a bolsa de Nova York, com o índice de preços ao consumidor mantendo uma ligeira alta e contribuindo com uma inflação anual de 1,7%. No ano, a divisa ainda tem queda de 1,57%.

Pesa no movimento de hoje a decisão do presidente Donald Trump em demitir o Secretário de Estado, Rex Tillerson.

Mais cedo, o dólar foi negociado em queda sobre o real, com o mercado respirando mais aliviado com dados fracos de inflação nos Estados Unidos reforçarem apostas de que os juros na maior economia do mundo não vão subir mais do que o esperado.

O Banco Central brasileiro vendeu nesta sessão toda a oferta de 14 mil swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares, para rolagem do vencimento de abril.