Receitas do turismo crescem 16,6% para 3,39 mil M€ em 2017

Receitas do turismo crescem 16,6% para 3,39 mil M€ em 2017

O turismo vem crescendo continuamente desde 2011, e centenas de hotéis novos e milhares de apartamentos redecorados para turistas foram abertos em todo Portugal, colocando o país entre os três destinos de viagem mais procurados do mundo em 2018, segundo a agência de viagens Lonely Planet.

A informação indica que os hotéis, hotéis-apartamentos, pousadas, apartamentos turísticos, aldeamentos turísticos e "outros alojamentos" portugueses acolheram no ano passado 20,64 milhões de hóspedes, que realizaram 57,49 milhões de dormidas proporcionando uma facturação do sector no montante de 3.391,4 milhões de euros.

Em 2017, as maiores variações relativas das dormidas de residentes registaram-se na RA Açores (+18,7%) e Alentejo (+9,5%), enquanto as de não residentes sobressaíram no Centro (+29,5%), Alentejo (+15,9%) e RA Açores (+13,8%).

O principal mercado internacional, o britânico, cresceu apenas 1,1%, tendo em dezembro passado registado o terceiro mês consecutivo de quebra, num contexto marcado ainda pela decisão de saída do país da União Europeia. Em consequência o peso das dormidas de não residentes aumentou de 67,4% do total, em 2007, para 72,4% em 2017. Em termos anuais, este mercado deteve uma quota de 22,3% e cresceu 1,1% (+10,0% em 2016). Lisboa já representa um quarto de todas as dormidas e o Algarve um terço.

Os proveitos da hotelaria tiveram em dezembro um aumento expressivo 18,1% (16,4% em novembro) e em valor absoluto ascenderam a 160,2 milhões de euros.

Este aumento dos proveitos reflecte os aumentos do número de hóspedes, em 8,9%, e dormidas, em 7,4%, como, também, uma facturação recorde por pernoita e por cliente.