Sainz volta a vencer em dia de problemas para Peterhansel

Sainz volta a vencer em dia de problemas para Peterhansel

A sorte não dura para sempre e neste sábado, o francês Stéphane Peterhansel, que tinha visto a maior parte dos seus adversários mais directos serem afectados por problemas mecânicos nas etapas iniciais do Rali Dakar, recebeu a factura.

Sainz cumpriu a especial em 4h24m43s, 11 minutos à frente do Toyota do sul-africano Gilles de Villiers e 13 do do qatari Nasser Al-Attiyad. Quem também teve uma performance irregular foi Joan Barreda.

Com isso, o francês perdeu a liderança para o seu colega de equipa, que partiu para esta etapa 27m10s atrás, tendo agora Sainz, 1h11m de avanço para Al Attiyah e 1h20m54s de avanço para Giniel de Villiers.

Stéphane Peterhansel cedeu apenas 4m06s para o colega de equipa, que é segundo na geral, a mais de 27 minutos.

O motard argentino Kevin Benavides (Honda) é o novo líder do Dakar 2018 em motos, depois de ter sido segundo na sexta etapa, esta quinta-feira. Fez o tempo de 5h11min10s, com 2min51s de vantagem para Van Beveren e 8min02s para Benavides.

O argentino destronou o francês Adrien van Beveren (Yamaha), que é agora segundo a 1.57 minutos, com o austríaco Matthias Walkner (KTM) no terceiro posto, a 2.50. Joan Barreda é o terceiro colocado, a 4min45 do francês.

Apesar de novas trocas no topo da tabela, continuam a estar três motos diferentes nas três primeiras posições, e os cinco primeiros da geral estão separados por pouco mais de 10 minutos.

No domingo, os corredores voltam a encontrar-se com o mau tempo e as dificuldades da altitude na chegada à cidade boliviana de Tupiza, com 498 quilómetros cronometrados de um total de 585. Com informações do Estadão Conteudo. Baixe o nosso aplicativo gratuito.