Coreias podem ter seleção única de hóquei nas Olimpíadas de inverno

Coreias podem ter seleção única de hóquei nas Olimpíadas de inverno

O governo de Seul propôs a realização, na segunda-feira, de nova reunião para discutir os detalhes da participação da Coreia do Norte em PyeongChang 2018, a decorrer na denominada aldeia da trégua de Panmunjom, localizada na militarizada fronteira inter-coreana, e que já recebeu o encontro de terça-feira. Roh Tae-kang defendeu a ideia em uma entrevista à agência de notícias local Yonhap.

Entretanto, o presidente do Comité Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, anunciou já que se irá reunir em 20 de Janeiro com os representantes da Coreia do Sul e do Norte para decidir sobre a participação norte-coreana nos Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang 2018.

O encontro marcou o primeiro diálogo oficial entre os países desde dezembro de 2015.

Eles, porém, não haviam mencionado a proposta de unificar as seleções de hóquei.

Pyongyang ainda não respondeu se vai desfilar ao lado dos sul-coreanos ou se aceita a criação do time unificado.

Os dois únicos atletas norte-coreanos qualificados para disputar os jogos são os patinadores Ryom Tae-Ok e Kim Ju-Sik.

Caso a proposta seja aceita pelo Norte, a seleção unificada será mais um gesto simbólico na reaproximação entre os países, que começou a tomar forma no dia 1º, quando o ditador Kim Jong-un manifestou em discurso a vontade que seu país participasse dos Jogos Olímpicos.

O anúncio da reunião ocorre um dia depois de Thomas Bach ter expressado a sua satisfação pelos gestos de aproximação protagonizados pelas duas Coreias, em particular pelas propostas para permitir a participação norte-coreana nos próximos Jogos Olímpicos de Inverno.

A Coreia do Sul aproveitou a ocasião para pedir que a vizinha suspenda "atos hostis" que contribuem para aumentar a tensão na península coreana.

No entanto, os ministros sul-coreanos da Unificação e do Esporte declararam hoje não ter informações sobre a formação dessa seleção unificada de hóquei feminino.

As norte-coreanas ocupam atualmente a 25ª posição no ranking mundial (que tem 38 seleções) e disputam o equivalente à terceira divisão mundial.

Já as sul-coreanas estão em 22ª na mesma lista e conquistaram em 2017 o acesso para disputar a segunda divisão.

As principais forças da modalidade são os Estados Unidos, líder do ranking, e o Canadá, atual tetracampeão olímpico. Baixe o nosso aplicativo gratuito.