Congresso aprova salário mínimo de R$ 965 para 2018

Congresso aprova salário mínimo de R$ 965 para 2018

Ainda falta o presidente Michel Temer assinar o decreto para que o valor seja definitivo.

O projeto do orçamento aprovado pelo Congresso prevê um déficit primário de R$ 157 bilhões para 2018.

O salário mínimo em 2018 será de R$ 965.

- Coloquei R$ 2 bilhões para o resultado primário.

Em abril, a projeção apontava um valor de R$ 979,00 no ano que vem, considerando a previsão de inflação da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias). Os recursos destinados aos programas sociais, que totalizaram cerca de R$ 5,3 bilhões, foram remanejados para atender às demandas das bancadas dos partidos aliados de Temer, que queriam contemplar suas bases eleitorais, sobretudo em ano de campanha.

O Fundo Partidário, que já existia e prevê repasse de dinheiro para as legendas, terá o valor de R$ 888,7 milhões, proposto pelo governo. Para 2017, a meta também é de R$ 159 bilhões.

"Houve um processo de 'desalavancagem' das empresas (redução de dívidas), que começou no segundo semestre do ano passado, e as famílias também.Paralelamente, houve descompressão da política monetária (queda dos juros) do Banco Central, o que colaborou para o crescimento", avaliou Meirelles. O valor equivale a um aumento de 3% sobre o piso atual (R$ 937) e foi aprovado nesta quarta-feira (13) pelo Congresso Nacional. Em vez de uma alta de 2% na atividade econômica em 2018, o Orçamento considera 2,5%.

"Achamos que é uma previsão bastante conservadora, sólida", disse Meirelles. Entre elas estão a ampliação da alíquota previdenciária dos servidores públicos (Medida Provisória 805/17), o aumento do imposto de renda sobre fundos de investimentos fechados (MP 806/17) e o fim da desoneração da folha de pagamento (Projeto de Lei 8456/17).

No dia 1º dezembro, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que o PIB no terceiro trimestre de 2017 cresceu 0,1%, comparado com os três meses anteriores.