Operador que vazou vídeo de Waack posa em bancada do "JH"

Operador que vazou vídeo de Waack posa em bancada do

Após a publicação do vídeo denunciando Waack, o jornalista foi afastado do "Jornal da Globo" e de seu programa "Painel", na Globonews. A Globo não informou se tomaria medidas judiciais contra Diego Rocha, que foi demitido da emissora no início do ano. Como não bastasse, ele resolveu "passear" pela redação do Jornal da Globo e registrou o momento, sentado na cadeira antes ocupado por William. "Sobre a foto, Pereira postou a frase "O Que Acham?", seguida das hashtags "#didiconoplimplim", "#tvglobo" e "#sechamareupenso".

Diego se "diverte" na redação da Globo.

De acordo com o colunista, Rocha Pereira entrou na sede da emissora com a autorização de um funcionário da portaria. Segundo a jornalista Keila Jimenez, ele não atende nem familiares, nem amigos e tão pouco colegas de trabalho. Por sinal, William Waack não quer muito menos ser visto.

Waack teria se irritado com a buzina de um carro e afirmado que o barulho era "coisa de preto". O vídeo foi gravado em novembro de 2016 de um link em Washington, onde Waack cobria a eleição de Donald Trump.

O jornalista desde então está recluso em um sítio que lhe foi herdado de sua mãe em Jundiaí, interior de São Paulo. Ele não responde e-mails, ligações ou mensagens.

Entre os mais cotados ao posto de apresentador do Jornal da Globo são: Rodrigo Bocardi, César Tralli e Roberto Kovalick.

Curta o TV Foco no Facebook!