Catalunha: Independentistas fazem manifestação em Bruxelas contra a UE

Catalunha: Independentistas fazem manifestação em Bruxelas contra a UE

- O ex-presidente da Generalitat Carles Puigdemont disse nesta quinta-feira, durante o encerramento da manifestação independentista em Bruxelas, que "a Catalunha é a melhor face da Europa".

A polícia belga e os organizadores da manifestação encontraram-se por várias vezes nas últimas semanas para garantir que a iniciativa decorra com normalidade.

Desde a convocatória em 1 de outubro na Catalunha de um referendo de autodeterminação proibido pela justiça espanhola, a UE considerou essa crise política como um assunto interno da Espanha e expressou seu respeito à legislação espanhola e ao governo central de Mariano Rajoy.

Antes de Puigdemont, também discursaram os outros quatro ex-conselheiros processados que continuam em Bruxelas (Clara Ponsatí, Meritxell Serret, Lluis Puig e Toni Comín).

"Não podemos abandonar nosso presidente que está no exílio aqui".

Os manifestantes protestam contra a posição da União Europeia de não apoiar a independência da Catalunha e exigem "liberdade para os presos políticos", como se lê num cartaz que segue na frente da manifestação.

Com esse objetivo, a marcha cruzou o bairro europeu, percorrendo 2,5 quilômetros que passa pela sede da Comissão Europeia até terminar na praça Jean Rey, nas imediações da Eurocâmara e do Conselho Europeu.

Antes de Carles Puigdemont falar à multidão, na qual se viam pessoas envoltas em bandeiras catalãs, a polícia estimou a congregação em 45 mil pessoas.