Previdência: Alckimin vem a Brasília, mas não convence PSDB a fechar questão

Previdência: Alckimin vem a Brasília, mas não convence PSDB a fechar questão

"Vamos discutir o fechamento de questão na Executiva do partido hoje, às 16 horas". "O PSDB não deve fechar questão (amanhã)". Quando isso acontece, parlamentares que votarem de forma diferente ao que determinou a direção da legenda podem ser punidos até mesmo com a expulsão.

Baleia ressaltou que o pedido de fechamento de questão do partido foi encaminhado por ele. Se confirmado, o PMDB será o segundo partido a concluir questão.

O PSDB ainda é uma incógnita para o governo. Ele não informou, porém, quantos deputados vão votar a favor da matéria. O governo, porém, pretende seguir firme e resistir às investidas por mais flexibilizações, apurou o Estadão/Broadcast. "Se na reforma trabalhista, que era um projeto de lei, ouvimos todos as posições, por que na reforma da Previdência - que é uma PEC mais expressiva - nós vamos acelerar?", questionou. "Já tem apoio da maioria da bancada e da Executiva a favor da reforma da Previdência", explicou.

"É um pleito da bancada da Câmara e, portanto, nós devemos fechar questão para a votação da Câmara dos Deputados".

"A gente espera que os partidos possam entender o posicionamento do PMDB e também possam fechar questão". São eles que votam, os deputados“, disse. "Acho que isso facilita a votação dos deputados federais", afirmou o presidente da legenda. Para ser aprovada, a reforma precisa de pelo menos 308 votos do total de 513 deputados, em dois turnos de votação, tanto na Câmara como no Senado.