Incêndios na Califórnia fazem autoridades determinarem a retirada de 200 mil pessoas

Incêndios na Califórnia fazem autoridades determinarem a retirada de 200 mil pessoas

"Caso se produza um incêndio haverá a possibilidade de um deslocamento muito rápido" e "um comportamento extremo do fogo que poderá ameaçar vidas e propriedades", acrescentou o serviço meteorológico. O anúncio de desocupação da área foi feito por telefone e com os bombeiros indo de casa em casa. Segundo os bombeiros, os ventos aumentaram durante a madrugada desta terça-feira (5), aumentando o fogo.

Os bombeiros fecharam a Rota 150, que liga as cidades Ojai e Santa Paula, devido aos incêndios.

Uma pessoa morreu depois que seu carro capotou quando fugia do fogo, informou.

"O fogo está crescendo de modo exponencial" disse Mark Lorenzen, chefe dos bombeiros do condado de Ventura.

Crescente incêndio ameaça residências em Los Angeles Estados Unidos
Crescente incêndio ameaça residências em Los Angeles Estados Unidos

Militares e bombeiros foram obrigados a evacuar cerca de oito mil casas durante a noite de segunda-feira, tendo já ardido milhares de hectares de floresta. "A verdade é que será a mãe natureza que decidirá quando poderemos apagá-lo".

O incêndio florestal começou perto da cidade de Santa Paula, ao noroeste de Los Angeles, e na manhã de hoje chegou à cidade de Ventura, uma cidade litorânea com mais de 100 mil habitantes, informaram as autoridades locais.

Mais de 90.000 pessoas foram forçadas a deixar suas casas e estima-se que pelo menos 8.000 construções ficaram destruídas. As autoridades emitiram uma lista de ruas que devem ser desocupadas.

Em outubro, uma onda de incêndios atingiu a região norte da Califórnia, deixando mais de duas dezenas de mortos. A queimada mais violenta atingiu a cidade de Santa Rosa, no condado de Sonoma.