PMDB pode ter candidato em 2018 para 'defender legado' de Temer — Jucá

Em um recado claro aos tucanos, o presidente do PMDB e líder do governo no Senado, Romero Jucá (RR), afirmou nesta terça-feira que o partido terá candidato próprio à Presidência da República para defender o legado do presidente Michel Temer, se o PSDB ou demais partidos da base aliada lançarem presidenciáveis que não sigam nessa linha de atuação eleitoral.

O líder do governo no Senado estava dando uma bronca no PSDB -dizendo que, se os tucanos não quiserem defender o legado econômico de Temer, o PMDB, sigla de Jucá, lançará candidato à Presidência para defendê-lo. Se não tiver ninguém para fazer essa defesa, o PMDB não vai ficar órfão da defesa desse legado. O PMDB vai lançar um candidato a presidente da República para fazer a defesa desse legado. Segundo Jucá, o PSDB vive um dilema, se sai ou não do governo, e se vai ou não defender as conquistas econômicas, e vai ter que resolver o que quer. Na oportunidade, o senador afirmou ainda que Temer deixará ao país bons resultados econômicos. "Os nomes serão escolhidos pelo presidente, mas ele levará em conta critérios técnicos, políticos e administrativos", afirmou. Em tom de brincadeira, Jucá - que chegou a ser ministro do Planejamento de Temer por uma semana - disse que o peemedebista fez mais mágica na economia brasileira do "do que Mister M e David Copperfield", referindo-se aos famosos ilusionistas.

Jucá deu a declaração ao ser questionado por jornalistas sobre a situação do PSDB, que está dividido sobre a permanência ou não na base governista.

Até agora, a grande mágica de Temer foi o encolhimento dos índices de popularidade do presidente.

- As alianças e os apoios em 2108 vai depender da postura do PSDB.