PF faz operação contra fraude de R$ 380 milhões na Caixa Econômica

PF faz operação contra fraude de R$ 380 milhões na Caixa Econômica

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira (13), a Operação Backbone para desarticular uma organização criminosa suspeita de desviar recursos públicos da Caixa Econômica Federal (CEF) por meio de irregularidades em contratos da área de Tecnologia da Informação (TI). Parte desses valores, de acordo com a PF, era distribuído pela empresa de consultoria para os demais membros da quadrilha.

Cerca de 50 agentes cumprem dez mandados judiciais de busca e apreensão em Brasília. São cumpridos 11 mandados de busca e apreensão.

Segundo a PF, empresas de TI repassavam os valores desviados do banco para uma empresa de consultoria por meio de contratos de prestação de serviços, em princípio, inexistentes.

Os contratos sob investigação totalizam um valor aproximado de R$ 385 milhões.

A suposta quadrilha seria formada por empregados da CEF, como um ex-superintende nacional de TI que ainda trabalha no banco, Jair Vasconcelos Filho, empresários da área de Tecnologia e empresa de consultoria ACS, que pertence ao ex-funcionário do banco Antonio Conceição Souza.

A Caixa informou que forneceu informações e documentos antes da operação para contribuir com as investigações.

Os envolvidos vão responder por corrupção ativa, corrupção passiva e participação em associação criminosa.

De acordo com os investigadores, os empregados da Caixa e o sócio-administrador da empresa de consultoria maquiavam o crescimento de patrimônio com contratos de compra e venda de imóveis.

O nome Backbone faz referência à espinha dorsal de um sistema de rede de computadores. Os desvios podem chegar a R$ 400 milhões.