Mulheres realizam manifestação contra PEC que impossibilita aborto

Mulheres realizam manifestação contra PEC que impossibilita aborto

"É pela vida das mulheres".

Após a aprovação da PEC 181, que inviabiliza o aborto mesmo nos casos previstos pela legislação brasileira, na última quarta-feira (8), em comissão especial na Câmara dos Deputados, ativistas de todo o país saíram em protesto contra a proposta. Os organizadores estimaram o público em 4.000 pessoas e a polícia, em 500. Isso porque, o trecho que abre uma possível brecha para uma maior restrição do aborto foi incluído em uma PEC que, originalmente, discutia a ampliação da licença-maternidade para os casos de mães de bebês prematuros. Desde então, diversas personalidades se manifestaram em apoio ao ato Todas contra 18, previsto para ocorrer nesta segunda-feira (13), em diversas cidades do país.

Atualmente, o Código Penal não considera crime o aborto praticado nos casos em que a gestação decorre de estupro ou põe em risco a vida da mulher.

"A gente vem nas ruas hoje porque, mais uma vez, as mulheres estão sendo vitimadas, golpeadas sucessivamente com essas medidas arbitrárias que atacam os nossos direitos", afirmou Indira Xavier, do movimento de mulheres Olga Benario e da casa de referência para mulher Tina Martins. De acordo com ela, é importante que as mulheres ocupem as ruas. "A gente está aqui fortalecendo essa luta porque essa PEC está praticamente permitindo uma segunda violência contra e mulher, que é tornar o aborto ilegal até mesmo em caso de estupro", diz. "Então é tempo de retrocesso, mas é também de potencializar e reafirmar o nosso lugar na rua", destacou Talíria Petrone (Psol), também vereadora em Niterói.

O apelido. Para os movimentos, a PEC é uma manobra da bancada religiosa.

Tramitação. Com a aprovação do texto-base, os deputados da comissão passarão a analisar, no próximo dia 21, sete destaques que podem alterar o conteúdo da proposta.

Entre as famosas que estão manifestando a sua opinião através das redes sociais estão, Camila Pitanga, Bruna Linzmeyer e Sophie Charlotte, que abraçaram esta ideia e impulsionaram para que outras artistas assim como, Isabel Fillardis, Letícia Sabatella, Leona Cavalli apoiassem esta causa e compartilhassem esta manifestação virtual.