Mesmo baleado, soldado norte-coreano consegue fugir para Coréia do Sul

Mesmo baleado, soldado norte-coreano consegue fugir para Coréia do Sul

Um soldado da Coreia do Norte conseguiu desertar ao Sul nesta segunda-feira (13) após ser ferido por disparos do exército norte-coreano enquanto cruzava a Zona Desmilitarizada, segundo informou o Estado-Maior Conjunto sul-coreano.

O desertor atravessou a fronteira através área conjunta de segurança, onde seguranças da fronteira de ambas as Coréias estão localizados a poucos metros de distância um do outro.

"Ele [o soldado] saiu da Coreia do Norte em direção à Freedom House [um edifício no lado sul-coreano da fronteira]", pode ler-se no comunicado da Coreia do Sul, citado pela BBC.

Ao ter sucesso na travessia, o norte-coreano foi levado ao hospital mais próximo para que pudesse receber os tratamentos adequados para os ferimentos causados pelos tiros no ombro e cotovelo.

"O exército anunciou estado de alerta contra possíveis provocações do exército norte-coreano, mantendo sua postura de plena disposição", assinalou o funcionário.

Esta zona desmilitarizada - chamada DMZ (Demilitarised Zone) - é um dos pedaços de terra mais bem vigiados do mundo.

As Coreias do Norte e do Sul permanecem tecnicamente em cessar-fogo desde 1953, já que o armistício assinado na época nunca foi substituído por um tratado de paz definitivo.

A maioria das deserções ocorre através da China, não apenas por se tratar da fronteira mais extensa mas também pelo facto de não se encontrar tão vigiada como a da Coreia do Sul.