Cérebro por trás de impeachment toma pau feio em concurso — Meritocracia

Cérebro por trás de impeachment toma pau feio em concurso — Meritocracia

Ficou em último lugar em um concurso para ser professora titular da Faculdade de Direito, em banca encerrada nesta sexta-feira (16). A informação foi divulgada pela colunista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo. Miguel Reale Júnior foi um dos companheiros de Janaína e assinou junto com ela o pedido de impeachment da ex-presidente petista Dilma Rousseff em 2014. As vagas pata professores titulares eram de Miguel Reale Júnior e de Vicente Greco Filho, que se aposentaram.

Janaína concorreu com Alamiro Velludo e Ana Elisa Liberatore Bechara, que ficaram com as vagas, e Mariângela Gama de Magalhães Gomes. Ambos tiveram notas que giraram numa média 9,5 e 9,2, respectivamente, muito superior às auferidas pela "jurista" do impeachment, cujas notas variaram entre 6,44 e 7,20.

A tese defendida por Janaína no processo de seleção era a tese de Direito Penal e Religião - As Várias Interfaces de Dois Temas que Aparentam ser Estanques.

Janaína Paschoal continua sendo professora associada da Universidade.