Delator da JBS, Ricardo Saud vai para o presídio da Papuda

Delator da JBS, Ricardo Saud vai para o presídio da Papuda

Com a conversão da prisão temporária em preventiva, nessa quinta-feira (14), pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), o executivo Ricardo Saud será transferido da sede da Polícia Federal (PF) em Brasília para o complexo prisional da Papuda. Segundo o advogado de Saud e de Joesley Batista, Antonio Carlos de Almeida Castro, disse que a transferência do executivo para a Papuda foi uma decisão da PF. Joesley, por sua vez, foi transferido na manhã desta sexta para São Paulo. Na mesma área estão detidas seis pessoas delatadas pelo executivo. O advogado não revelou, porém, quem são os seis delatados.

Saud se entregou à PF na última segunda-feira (11), após Fachin decretar a prisão dele e de Joesley Batista, por omitirem informações importantes aos investigadores do Ministério Público Federal (MPF), durante acordo de colaboração premiada. No entanto, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu para que a prisão fosse convertida para preventiva, a fim de evitar que os executivos pudessem destruir alguma prova.

Kakay reiterou a preocupação com a situação do executivo, afirmando que ele teria delatado pessoas "poderosas".

A Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe), responsável pelo controle da Papuda, afirmou, por meio de nota, não ter sido notificada da transferência de Saud até o início desta tarde.