Portugal enfrenta dois grandes incêndios no centro do país

Portugal enfrenta dois grandes incêndios no centro do país

A porta-voz do órgão, Patrícia Gaspar, indicou ao jornal "Público" que até às 21h locais os bombeiros tinham conseguido apagar 207 desses incêndios, o que deixa apenas 19 ainda ativos.

Ao início da tarde, estavam ativos oito grandes incêndios, mas algumas das ocorrências mais preocupantes, como Alvaiázere, no distrito de Leiria, e Cantanhede, distrito de Coimbra, estavam em fase de resolução, segundo a página da Proteção Civil, mas mobilizam importantes meios humanos para os trabalhos de rescaldo e para evitar reacendimentos.

O recorde de incêndios até então era 220, registrados ontem.

O que mais preocupa as autoridades é o de Póvoa de Lanhoso, no distrito de Braga, no norte do país, onde trabalham 60 bombeiros apoiados por 15 meios terrestres e um aéreo. Hoje, os bombeiros conseguiram controlar, após três dias, as chamas em Abrantes, o pior dos incêndios desde a tragédia de Pedrógão Grande em junho.

Segundo Patrícia Gaspar, as previsão meteorológicas, marcadas por altas temperaturas no centro do país e acompanhadas de ventos com rajadas fortes, não devem mudar nas próximas horas.

Por esse motivo, as autoridades de Portugal mantêm alerta laranja em todos os distritos do país.