Mais de 70 incêndios em três horas. Reacedimentos dificultam combate às chamas

Mais de 70 incêndios em três horas. Reacedimentos dificultam combate às chamas

A Auto-Estrada do Oeste, A8, chegou a estar cortada nos dois sentidos devido a um incêndio na zona de Torre Vedras.

Foi mesmo accionado o plano distrital de emergência e o municipal de Coimbra, Miranda do Corvo e de Cantanhede.

Com novos incêndios e vários reacendimentos (Mealhada, Cantanhede, Alvaiázere e Ferreira do Zêzere), Patrícia Gaspar disse que há aldeias e pequenos povoados em vias de ser evacuados, havendo evacuações em curso nomeadamente no concelho de Tomar.

O fogo que começou na sexta-feira em Alvaiázere, distrito de Leiria, e que tinha sido dado como dominado durante a manhã de sábado reativou e obrigou ao corte da A13, afirmou a presidente da Câmara Municipal, Célia Marques.

No distrito de Santarém, o fogo no concelho de Abrantes "leva já cerca de 48 horas", disse a responsável da ANPC, indicando que apesar do cenário meteorológico desfavorável e das constantes reativações, o cenário deste incêndio apresenta-se "mais estável e mais tranquilo do que tem sido as últimas horas".

"Há suspeitas de que haja atuação criminosa", vincou a autarca, considerando que o próprio combate ao fogo foi mais complicado face à necessidade de dispersão dos meios para combater focos de incêndio que iam surgindo "em vários pontos do concelho".

O incêndio em Abrantes era o que mobilizava mais operacionais (543), seguindo-se o de Cantanhede (331), Alvaiázere (245), Ferreira do Zêzere (189) e Pombal (93). O plano de emergência distrital de Coimbra foi ativado. O fogo já está dominado.

De acordo com a página da Protecção Civil na internet, o incêndio estava a ser combatido, pelas 20h00, por perto de duas centenas e meia de operacionais, apoiados por 63 veículos e três meios aéreos.

Todos os meios de reforço estão no terreno "para conseguir responder e apoiar todas estas situações", adiantou a adjunta de operações Patrícia Gaspar, lembrando que se mantém o alerta laranja para todos os distritos.

As autoridades procederam à evacuação de uma quinta na zona de Cantanhede, que envolveu a retirada de 250 pessoas, e em Tomar estava a ser ponderada, igualmente, a evacuação de uma localidade, neste caso através de meios fluviais, através da barragem de Castelo do Bode.