FAB apura queda de avião com ex-senador boliviano em Luziânia

FAB apura queda de avião com ex-senador boliviano em Luziânia

Bombeiros/DivulgaçãoEquipes do Corpo de Bombeiros Militares de Luziânia foram acionados na tarde deste sábado (12) para resgatar uma vítima de acidente aeronáutico.

O Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF) informou que, no início da manhã deste domingo (13), o quadro do paciente Roger Pinto Molina, de 58 anos, continuava instável, em estado greve, com suporte clínico na sala vermelha e sem indicação de cirurgia. A aeronave ficou completamente destruída.

Após ser estabilizado pelos bombeiros, ele foi levado ao Hospital de Base, na capital federal, onde está internado em estado grave. Molina estava sozinho na cabine.

Segundo o jornal Correio Braziliense, Molina ficou preso às ferragens e foi levado ao hospital com traumatismo craniano e traumas de face e de abdômen - ele ainda sofreu uma parada cardiorrespiratória. Molina foi senador na Bolívia pelo Plano de Progresso para a Bolívia - Convergência Nacional, partido de extrema direita.

Roger Pinto pediu asilo ao Brasil em maio de 2012, alegando perseguição política após ser acusado de vender terras de Pando, departamento que governava, e de ser o mandante de uma ação em que 20 índios foram mortos.

O ex-senador também foi lembrado em 2016, dessa vez por conta do acidente com o avião da Chapecoense, na Colômbia, por ser sogro do piloto da aeronave, Miguel Quiroga.