CNC projeta alta de 3,1% nas vendas para o Dia dos Pais

CNC projeta alta de 3,1% nas vendas para o Dia dos Pais

A CNC estima que o Dia dos Pais deverá movimentar em todo o país R$ 5,2 bilhões.

Caso valor se confirme, haverá uma alta de 3,1% frente a igual período do ano passado.

Os presentes para o 'Dia dos Pais' deve gerar um volume de vendas na ordem de R$ 80 milhões no Estado, segundo expectativa da Fecomércio (Federação do Comércio do Mato Grosso do Sul) e da Superintendência Regional do Sebrae (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas).

Metade dos 16 itens que compõem a cesta de bens ou serviços mais demandados no Dia dos Pais deverá estar mais barata em 2017.

"Estamos projetando a alta porque percebemos que já há um processo de regeneração das condições de consumo". Ele alertou, contudo, que isso não significa que as vendas vão crescer no ritmo de 2010, por exemplo, quando subiram 8,8%.

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho apontam geração de novas vagas de trabalho no país. "Isso é fundamental para o comércio se recuperar", disse Bentes.

A queda da inflação é outro sinal positivo para o comércio, apresentando, atualmente, o seu menor índice desde 1999, representando 2,7% no acumulado de 12 meses.

O comércio de Cuiabá deve ter um aumento nas vendas de aproximadamente 5% para o Dia dos Pais, segundo estimativa da Associação Comercial e Empresarial de Cuiabá (ACC). "Com uma inflação baixa, abre-se espaço para que a taxa de juros continue caindo", comentou o presidente da ACC. Pelo oitavo mês seguido, as taxas de juros reduziram. Do total, 34,4% serão gastos em super ou hipermercados, sendo o restante dividido nas categorias e artigos de uso pessoal e doméstico, como utilidades para o lar e eletrônicos; e vestuário e calçados.