Temer demite outra indicada de senador que votou contra trabalhista

Temer demite outra indicada de senador que votou contra trabalhista

Na quarta-feira, ao ser informado pelo Broadcast Político (serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado) que o governo estava fazendo um mapeamento para seguir a punição ao infiel, Hélio José disse que considerava a medida "um absurdo" e que mostra que o governo "perdeu o juízo". Nesta quinta, o Diário Oficial da União traz a exoneração de Aline Rezende Peixoto do cargo em comissão da Superintendência do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Lei do retorno A demissão de dois apadrinhados do senador Hélio José (PMDB-DF) foi apenas o primeiro tiro de advertência lançado pelo governo para sua base, após derrota da reforma trabalhista em comissão do Senado.

Em tom forte e de oposição, o parlamentar demonstrou profunda irritação com as demissões de Vicente Ferreira, que pertencia ao quadro de funcionários da Sudeco (Diretoria de Avaliação da Superintendência e Desenvolvimento do Centro-Oeste), e de Nilo Gonsalves, que deixou o cargo de superintendente de Patrimônio da União no Distrito Federal (SPU-DF).

Vai custar caro O governo está disposto a fazer das represálias à derrota da reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Sociais um caso exemplar.

Apesar de pertencer ao mesmo partido do presidente, José evidenciou o racha existente dentro do próprio PMDB ao fazer duras críticas à gestão do Palácio do Planalto.

"Nós jamais poderemos permitir que esse atual governo transforme votações decisivas para o país em verdadeiros balcões de negócios". O lado dele é o senador Hélio José, que é o responsável pela SPU a partir de hoje.

Gonsalves, inclusive, é citado por Hélio José em áudios divulgados no ano passado e que causaram polêmica.

O peemedebista é suplente do governador Rodrigo Rollemberg (PSB) e assumiu a vaga em 2014, quando o titular foi empossado no Palácio do Buriti.
Isso aqui eu ponho quem eu quiser aqui.

"Isso representa uma tremenda falta de consideração".

Hélio José garantiu que já havia declarado o seu posicionamento contrário à reforma trabalhista aos demais companheiros de PMDB.