Nesta quarta (21/06), Botafogo e Vasco duelam na Série A

Nesta quarta (21/06), Botafogo e Vasco duelam na Série A

Aproveitando a desatenção total da defesa vascaína, o Botafogo abriu o placar logo aos 4 minutos de jogo.

Pela 10.ª rodada, o Vasco terá pela frente o Atlético Goianiense, no estádio de São Januário, no Rio, às 11 horas deste domingo. Não há uma identidade clara, ainda.

Os times de Botafogo e Vasco que se enfrentam pela nona rodada no Estádio Nílton Santos têm mais coisas em comum do que os doze pontos ganhos na tabela do Brasileiro. Foi a primeira vitória sobre o Vasco em quatro anos.

Retrato do Campeonato Brasileiro, o clássico reunia dois times que, se puderem escolher, preferem não ficar com a bola. Por outro lado, o atacante colombiano Manga Escobar, com lesão muscular na coxa, foi cortado e será desfalque.

Pelo lado do Vasco, o técnico Milton Mendes tem grandes possibilidades de repetir a escalação que bateu o Avaí.

Acostumado a jogar no contra-ataque, o Botafogo ampliou no último lance do primeiro tempo. Foi como se, logo de início, as características do jogo ficassem favoráveis ao Botafogo.

Botafogo: Gatito Fernández; Arnaldo, Igor Rabello, Joel Carli e Victor Luís; Bruno Silva, João Paulo, Rodrigo Lindoso e Matheus Fernandes; Roger e Rodrigo Pimpão.

Ou seja, o Botafogo de Jair Ventura já é conhecido por Milton Mendes. Após cobrança de escanteio, Luís Fabiano escorou e Douglas cabeceou próximo a trave alvinegra. Caso não tenha condições de entrar em campo, Wellington será seu subtituto. Foi dele o cruzamento para a perigosa cabeçada de Luís Fabiano, na melhor chance do time, já perto do intervalo. Os desencontros aconteceram porque o Botafogo disputou a Série B em 2015 e Vasco em 2014 e 2016.

Quando a derrota já estava definida, o Vasco ainda descontou. Victor Luís acertou belo chute em falta cobrada de longe, sem chance para Martín Silva.

Voltou para o segundo tempo um Vasco com o jovem Paulo Vítor no lugar de Yago Pikachu.

No entanto, perde mais a bola e, talvez, por isso sofre mais gols _ 17, contra a 7 dos alvinegros. O destaque da partida foi Roger, que marcou duas vezes. Breno até chegou a cortar o passe, mas acabou dando a bola de presente para Roger dentro da área.

Aos poucos, a vantagem fez Jair Ventura preservar jogadores desgastados. Com Montillo, Dudu Cearense e Guilherme, terminou o jogo um Botafogo mais aberto, menos marcador. E talvez menos concentrado com o clássico quase decidido.