Avião que combatia incêndio florestal cai em Portugal

Avião que combatia incêndio florestal cai em Portugal

O Secretário de Estado, Jorge Gomes, diz que não tem qualquer indicação de queda de avião. "Nenhum avião trabalhando na luta contra incêndios caiu em território português", declarou o comandante da Defesa Civil, Vitor Vaz Pinto, retificando uma informação que a mesma organização havia divulgado horas antes. De acordo com informações do Jornal Público, o Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF) indicou que já foi informado da queda da aeronave na zona de Pedrógão Grande, durante esta tarde, acrescentado que uma equipe vai deslocar-se para o local para, em conjunto com a Proteção Civil, proceder as operações necessárias para o resgate.

Além de dois aviões espanhóis, participava também pelo menos um francês no combate ao incêndio.

Fonte do Ministério da Administração Interna disse hoje à agência Lusa que os meios de combate previstos para o período mais crítico em incêndios florestais, que devia começar a 01 de julho, já estão todos no terreno. Todas as aeronaves foram contactadas e estão operacionais, garantem as autoridades.

Questionado sobre a demora no desmentido e na divulgação oficial, o chefe da Proteção Civil disse não saber explicar o que aconteceu. "Havia uma roulotte abandonada com botijas de gás, e eventualmente isso pode ter explodido".